fevereiro 26, 2010

Self Made Man


Self made man

É fantástico como determinados conceitos geram de imediato fenómenos associativos a exemplos concretos. Este é um desses conceitos. A simples referência faz com que cada leitor desperte na memória a imagem de alguém que faz jus à expressão que dá título ao artigo. Alguém cujo trajecto de vida é reconhecido como um percurso talhado pelo próprio pulso, à custa de muito esforço, dedicação e ousadia, fazendo jus à expressão “sangue, suor e lágrimas”.

De todos os exemplos que encontramos, a fortuna é o factor comum. Terá sido até o impulso que os levou a atingir o cume da montanha onde hoje se encontram. É usual estes indivíduos serem alvo de crítica pelos motivos que apresentam para determinadas decisões tomadas, algumas incompreendidas até. Contudo, invejas à parte, já todos imaginaram o que seria estar nos sapatos deles. O problema é que nos colocamos do lado de lá, mas, persistimos a olhar como se estivéssemos do lado de cá, esquecendo que a perspectiva muda logo a percepção da realidade transforma-se. Mas, a abordagem a esta situação de desencontro empático ficará para um outro momento.

Escolhi este tema para fazer referência a um self made man, que obteve a sua fortuna a partir do zero, mas usando um ideal de vida como mote. Um individuo que guiado pela missão de espargir uma cultura em que acreditava, consegue hoje ver o seu nome espalhado pelos 4 cantos do mundo e o seu trabalho admirado e consagrado por milhões de pessoas. Alguém cuja visão lhe permite integrar todos aqueles que com ele trabalham, na perseguição do mesmo modo de vida, munidos de ferramentas capazes de os levar a alcançar tudo o que sonham. A prova que a excelência não é uma miragem, e que ao alcance de todos, depende de talento, confiança, esforço e da capacidade de criar as próprias oportunidades. Falo do Comendador DeRose, escritor de mais de 20 livros, fundador da marca Método DeRose divulgada em centenas de escolas espalhadas por mais de vinte países. Um indivíduo que constitui o maior exemplo de como o valor do nosso trabalho é o maior património que possuímos, inspirando e ajudando todos a encontrar essa mesma valorização pessoal.

“O Homem não é prisioneiro do destino, mas apenas prisioneiro da sua própria mente.” Frankin D. Roosevelt

“O Homem mais sensato segue o seu próprio caminho.” Euripides

Sem comentários:

Enviar um comentário