abril 24, 2009

A síndrome do fracasso



A síndrome do fracasso

Fracasso! Um conceito assustador e temido por todos, que está presente em praticamente todas as nossas decisões de vida. Torna-se percalço evitável, ou destino fatal?

Na nossa cultura ocidental, a educação – muito influenciada pela religião católica – caracteriza--se pela recriminação do erro, e pela exaltação de um modo de vida idílico patenteado por inúmeros padrões socioeconómicos. Desde que iniciamos a comunicação com o mundo à nossa volta, que somos doutrinados a não errar. Somos castigados, punidos e até discriminados quando o fazemos. Não me refiro apenas à educação familiar, mas a toda a estrutura da sociedade actual. Esta censura de que somos alvos, inculca-se na nossa consciência e gera como resposta, um comportamento temente ao fracasso. E, que comportamento é esse, e em que é que ele se torna tão marcadamente visível? Simples, na falta de iniciativa generalizada!

Quero realçar, que, como em qualquer generalização, cometerei por certo alguns erros de excepção. O que só vem confirmar a regra! Por todo o lado, se ouve as pessoas queixarem-se de algo que não está bem, ou que poderia estar melhor. Pessoas que se deixam levar pela necessidade de alcançar o padrão social, suprimindo até mesmo as suas próprias metas pessoais, porque receiam a mudança e temem a consequência de um possível erro. Qualquer mudança, mesmo que para melhor, acarreta alguns inconvenientes, mas porque há-de a hipótese fracasso ser a 1ª a colocar-se? Porque sempre que se pensa em consequências se vê o lado negativo?

Durante mais de 11 anos, o desporto colectivo foi a minha escola de vida. Como adulto, hoje reconheço inúmeras experiências que correram menos bem, e o quanto pude através delas aprender, mas a resistência, a perseverança e sede de vitória sempre geraram em mim a ânsia de conquista. Desenvolvi, por isso uma atitude que me leva a evitar o erro, mas a não temê-lo, pois ele é parte imprescindível de qualquer processo de desenvolvimento. Se todos pararem um pouco para avaliar alguns dos ensinamentos que mais prezam, e que mais moldaram os vossos valores, vão reconhecer que provavelmente o erro tornou mais claro e mais rápido essa aprendizagem.

Como diz, o maior jogador de basquetebol de todos os tempos – Michael Jordan: “ Ao longo da minha vida foram inúmeros os erros que cometi, mas é aí que reside a razão do meu sucesso.”

“ Para poderem ter êxito, o vosso desejo de sucesso tem que suplantar o medo de falhar!”
Bill Cosby

Sem comentários:

Enviar um comentário